O enxadrista dos tatames

“Faixa preta de Judô e Jiu-Jitsu; professor de educação física e de jiu-jitsu, Helvecio Penna, 45 anos, treina diariamente na academia De La Riva e declara: “Jiu-Jitsu é um jogo de xadrez com muitas variáveis. Gosto de fazer guarda e tenho treinado muito a passagem de guarda. Todo mundo sabe que o De La Riva é bom nisso. E com certeza, o jiu-jitsu é um xadrez no tatame e o lutador é como um cavalo que é a peca que anda para todos os lados.

Para uma pessoa como Helvecio, que pratica arte marcial há vinte e nove anos e apresenta um currículo tão rico, o jiu-jitsu significa mais que uma filosofia de vida. Helvecio adora campeonatos e acredita que a competição incentiva muito, principalmente as crianças. No ultimo mundial, ele enfrentou o Xande Ribeiro e mostrou que a idade não conta tanto. O que importa mesmo é a confiança em si próprio e a vontade de vencer.

Disposição e garra pesaram na balança. O publico não deixou mentir e os aplausos, no final, confirmaram que todo esforço valeu a pena. Foi quando ele percebeu que havia feito o melhor que pode. Deu tudo de si e partiu para vitória. É claro que foi preciso muito treino para conquistar mais um título mediante a presença de tantos jovens.

Helvecio diz que quanto maior o desafio, melhor deve ser o rendimento.

Para ter disposição, Helvecio conta que come batata doce sempre a tarde, pois como carboidrato não existe melhor. Para ele é uma grande honra fazer parte da equipe do mestre De La Riva.”

 

Revista Faixa Preta #24 (Setembro de 2006)

Escrito por Marucha Daniotti