Bruno Bastos leva peso e absoluto do Estadual da FJJE-Rio

O final de semana chuvoso e frio no Rio de Janeiro não foi suficiente para desanimar os fãs de Jiu-Jitsu, que no último domingo (1) foram ao ginásio do Grajaú Country Club, no bairro do Grajaú, zona norte do Rio de Janeiro, conferir mais um show da arte-suave. O destaque da competição foi o faixa-preta da Nova União Bruno Bastos, que levou a categoria pesado e o absoluto do Estadual da Federação de Jiu-Jitsu Esportivo do Rio de Janeiro (FJJE-Rio).

Mas quem andou roubando a cena nos tatames do ginásio do Grajaú foram dois veteranos da faixa preta. André Marola, um dos responsáveis pelo Jiu-Jitsu da Nova União, não tem fugido a responsabilidade de dar o exemplo aos mais jovens e depois de ser campeão Brasileiro na máster, resolveu ir para o Estadual na categoria adulto e faturou o pesadíssimo ao derrotar Ricardo Evangelista por pontos e finalizar Nei Nascimento com um estrangulamento na final.

Já o veteraníssimo Helvécio Penna, faixa-preta de Ricardo De La Riva, não fugiu a sua característica de lutar entre os mais novos (Helvécio tem idade para lutar Sênior 2). Na chave de três, Helvécio fez a primeira luta contra Lenardo D’ávila da Gonçalense e após passar a guarda duas vezes, Helvécio arrancou aplausos do ginásio todo ao finalizar com um estrangulamento. Na final, Helvécio encontrou um Bruno Bastos descansado, mas nem por isso deixou de ir para cima. Bruno aplicou três raspagens para conquistar a vitória, mas quem saiu consagrado foi Helvécio, que recebeu muitos aplausos da torcida presente ao ginásio.

Faixa-preta da Gordo Jiu-Jitsu, Renan Vital foi outro que brilhou no Circuito Mineirinho. Antes de fazer a final do absoluto contra Bruno Bastos, fez três lutas duríssimas para conseguir ser campeão da categoria meio-pesado. “O pessoal está forte, acho que é melhor descer de categoria, pois tenho que fazer muita força (risos)”, disse um bem-humorado Vital, antes da final do peso contra Raphael Barbosa da LCCT, onde venceu por pontos e acabou sendo erguido pelo adversário em reconhecimento a sua vitória.

Os outros destaques foram Sergio Lourenço da Gracie Humaitá, Rafael Formiga e Augusto Tanquinho da Soul Fighter e Fabiano Cleto da Gordo. Sergio não teve vida fácil no médio e depois de derrotar Victor Bonfim (Gordo) e Marcio Romão (Soul Fighter), encarou na final Leonardo Gonçalves da UGF e sagrou-se campeão da categoria. No Leve, Rafael Formiga, campeão da primeira etapa do Circuito Mineirinho, não tomou conhecimento dos seus adversários e, fazendo sua preparação para o Mundial, passou por Wilson Junior (Casquinha JJ) e encarou Washington Espantalho (Nova União) na final. Depois de uma bonita raspagem, Formiga caiu na montada e terminou com um arm-lock. Seu companheiro de treinos, Augusto Tanquinho, contou com a ausência de Gabriel Wilcox da Carlson para ir direto para a final e, contra Richard Flood da UGF, Tanquinho começou impondo seu jogo e conseguiu uma americana invertida para ganhar o pena.

No pluma quem levou foi Fabiano Cleto, que fez a final movimentada contra Douglas Rufino da Brasa. Arthur Gogó da UGF, que a exemplo de Rafael Formiga não disputou o absoluto para se poupar para o Mundial que começa dia 5 de junho nos Estados Unidos, levou o super-pesado ao fechar a final com o companheiro de equipe Renato Fraga. A Gama Filho foi a grande campeã do torneio, seguida da Nova União e Mestre Wilson em terceiro. Em quarto ficou a equipe Carlson e em quinto Orlando Araújo. Fique ligado no site TATAME que no fim do dia traremos uma super galeria de fotos do evento.

Tatame (02 Junho de 2008)
Escrito por Gabriel Cabral