Como acabar com o bullying: 7 razões pelas quais o Jiu-Jitsu pode ajudar

  O bullying é um problema real na nossa sociedade de hoje. Sem restrições, pode levar a sérias conseqüências e, às vezes, infelizmente, tragédias. É sabido que o Jiu-Jitsu pode ser uma ferramenta para ajudar as crianças a enfrentar agressores, mas como? Aqui estão 7 razões pelas quais a arte suave realmente ajuda as crianças a lidar com colegas abusivos. 1) A autoconfiança repele os covardes Um valentão é um covarde. Ele ou ela

Arm Lock através da Guarda

Helvécio Penna é um dos principais instrutores da De La Riva HQ no Rio de Janeiro. Ele também é um dos atletas de jiu-jítsu mais originais porque embora ele seja mais de 50 anos de idade, ele ainda compete muitas vezes por ano em torneios de topo e, por vezes , mesmo na categoria adulto e faz bem .

#RESPEITOBJJ

Este homem possui mais de 60 anos de idade e ainda compete na divisão Adulto Faixa Preta ! Se você Respeita isso compartilhe e use o subtítulo #RESPEITOBJJ

O exército da melhor idade

“…” “Helvecio Penna, de 49 anos, teve o primeiro contato com as artes marciais aos cinco anos de idade, quando sua mãe o matriculou no Judô, onde se tornou um competidor de sucesso, com passagem pela seleção brasileira, entre títulos estaduais e mundiais na faixa preta. Aos 31 anos, o lutador procurou o Jiu-Jitsu para se diferenciar nas competições de Judô e nunca mais largou. Aos 42 anos, recebeu a

Os absolutos no Internacional de Masters

O clima de festa no primeiro dia de disputas dos faixas-pretas no Internacional de Masters e Seniors prosseguiu no domingo, quando os veteranos disputaram os absolutos no tradicional Tijuca Tênis Clube. A descontração, no entanto, ficava do dojô para fora. Dentro da área de luta a coisa era muito séria. Foi assim para Saulo Ribeiro. Depois de finalizar quatro oponentes na categoria de peso, Saulo entrou direto na segunda fase

Veteranos e o show de Jiu-Jitsu no Rio

O Internacional de Másters e Sêniors de Jiu-Jitsu é um dos campeonatos mais esperados pela velha guarda da arte suave. Desde que foi criado, em 1999, diversos campeões mundiais e muitos coroas cascas grossas já participaram do evento. Mas nos dois últimos anos, o evento vinha sendo ofuscado pelo novato Rio Internacional Open de Jiu-Jitsu, evento que ocorre paralelamente ao Masters e Seniors. Este ano, porém, a Confederação Brasileira de

Português absoluto no Máster e Sênior de Jiu-Jitsu

A estréia de Eduardo Santoro, o Português (Cia. Paulista), na categoria Máster, não poderia ter sido melhor. Atual campeão Brasileiro de Jiu-Jitsu da CBJJ e Mundial da CBJJE, ambos no adulto, Português faturou peso e absoluto na categoria máster do Internacional de Masters e Seniors, que acabou há pouco no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. Na categoria meio-pesado, Português derrotou três adversários até chegar a final

Bruno Bastos leva peso e absoluto do Estadual da FJJE-Rio

O final de semana chuvoso e frio no Rio de Janeiro não foi suficiente para desanimar os fãs de Jiu-Jitsu, que no último domingo (1) foram ao ginásio do Grajaú Country Club, no bairro do Grajaú, zona norte do Rio de Janeiro, conferir mais um show da arte-suave. O destaque da competição foi o faixa-preta da Nova União Bruno Bastos, que levou a categoria pesado e o absoluto do Estadual

O enxadrista dos tatames

“Faixa preta de Judô e Jiu-Jitsu; professor de educação física e de jiu-jitsu, Helvecio Penna, 45 anos, treina diariamente na academia De La Riva e declara: “Jiu-Jitsu é um jogo de xadrez com muitas variáveis. Gosto de fazer guarda e tenho treinado muito a passagem de guarda. Todo mundo sabe que o De La Riva é bom nisso. E com certeza, o jiu-jitsu é um xadrez no tatame e o